Quarto do Salão

— Um quarto com história —

 

No passado foi o salão nobre da casa. Primeiro, desde quando há memória, um espaço amplo vagamente preenchido por um número diminuto de aparadores mais alguns cadeirões, encostados às paredes. No meio perdia-se uma pequena mesa na vastidão do espaço. Parecia um salão de baile que não resistia a danças mais mexidas, por a instabilidade do sobrado não o permitir. Passos mais fortes faziam vibrar o sobrado em vibrações que se transmitiam aos aparadores, fazendo tilintar as loiças dos seus interiores.

Com as obras 1963 a instabilidade do sobrado foi parcialmente resolvida com a instalação de um pilar de sustentação. O vazio dos anos anteriores preencheu-se com as mobílias vindas de uma casa que a família tinha em Vilas Boas no fundo da vila.

Por ser o sítio mais nobre permaneceu quase sempre fechado e arredado do quotidiano, exceto em ocasiões mais festivas (refeições de família, batizados etc.). Com as últimas obras de recuperação da casa alterou-se a sua funcionalidade passando a ser o quarto do salão, em memória do passado nobre que teve. Hoje é o quarto mais amplo da casa.