Quarto do TGV

Foi neste espaço, pouco nobre, onde Nuno Pinto arranjou área disponível para começar a montar uma maqueta do TGV oferecida por Carlos Garcia. Começou com entusiasmo esta obra, mas a vida não lhe deu o tempo necessário para a concluir.
 
Não existe memória de este espaço alguma vez ter servido como quarto de dormir. Esquecido no fundo da casa, sem iluminação natural direta, foi acumulando objetos que não tinham lugar nem havia paciência para lhes dar arrumação mais nobre.
 
Hoje, depois das obras de recuperação da casa, o quarto do TGV ganhou a luz que o passado não lhe deu e o nome da maqueta que não se concluiu.
 
A decoração, com motivos ferroviários, deixa para o futuro uma homenagem do que foi linha a do Tua.
.
Support by WEBKEY | Lagares de Vara e Pedra@ 2016